quarta-feira, 18 de abril de 2007

O que dizem os professores Interact...

Com um pouco mais de um ano de existência activa e empenhada, o Projecto Interact vai dando conta da sua evolução, através das novas práticas pedagógicas com o auxílio do quadro branco interactivo (QBI) ACTIVboard.
Com um vasto conjunto de materiais digitais interactivos já produzidos (mais de 700 flipcharts), desde o pré-escolar ao ensino secundário, nas várias disciplinas curriculares, os professores e os alunos vão evoluindo para novas abordagens ao processo de construção do conhecimento.
Seja através do presente blogue do Interact seja no ambiente da plataforma de ensino a distância (EaD) Interact Portugal, os professores vão manifestando as suas opiniões, apresentando propostas e ideias, divulgando experiências, criando, assim, uma dinâmica à comunidade de prática.
Aqui ficam, pois, alguns testemunhos importantes para outros professores e outras escolas que desejam saber um pouco mais sobre estas ferramentas tecnológicas. São apenas alguns textos retirados dos fóruns de discussão da Plataforma Interact Portugal.

______________________________
Projecto Novas Tecnologias(tudio)... Aprender Fazendo?
Mário Silva - Professor de História

Para que a Escola possa proporcionar aos seus alunos uma formação que responda afirmativamente às novas solicitações da Sociedade de Informação, é imperioso, mais do que nunca, apostar numa mudança das práticas pedagógicas. Tal mudança passará necessariamente pelo progressivo envolvimento das ditas “ferramentas digitais”, comummente conhecidas por Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), no processo de ensino/aprendizagem.

Atenta ao presente mas com os olhos colocados bem no futuro, a Escola E. B. 2, 3 de Vale de Cambra tem, de alguns anos a esta parte, investido de forma consciente e decidida na candidatura a projectos que promovam, junto de alunos e professores, o gosto pela escrita, leitura e pesquisa digital. No presente ano lectivo, como não poderia deixar de ser, a aposta do Projecto Educativo do Agrupamento Vertical de Escolas do Búzio no digital mantém-se com a implementação do Projecto Novas Tecnologias.

Uma das vertentes deste projecto é a formação de alunos utilizando os computadores portáteis (catorze ao todo), Internet sem fios e Software específico para os Quadros Brancos Interactivos ACTIVboard. Assim, a escola disponibiliza três tempos lectivos semanais (segundas, terças e quintas-feiras, das 12.00 às 12.45 horas) para que os alunos, sob a orientação de um professor, possam:

· Desenvolver competências básicas de informática integrando as TIC na sua vida escolar;

· Produzir conteúdos educativos interdisciplinares, normalmente em ACTIVstudio Professional Edition, que possam ser rentabilizados, numa nova dinamização pedagógica;

· Desenvolver a capacidade de aprender de forma autónoma, utilizando os materiais didácticos disponíveis numa plataforma de aprendizagem on-line e/ou no Portal do Agrupamento;

· Desenvolver a competência de pesquisa, organização e reutilização da informação disponibilizada na Internet;

· Desenvolver um espírito de partilha e de comunidade em ambientes virtuais.

Deste modo, ao associar a tecnologia portátil à tecnologia ACTIV da Promethean, a escola promove conscientemente a autonomia na aprendizagem, pois o aluno não só aprende a fazer, apropriando-se do “know-how” proporcionado pelas novas ferramentas tecnológicas, como também constrói o seu próprio saber…

______________________________
Não sei trabalhar sem o quadro interactivo
Cristina Saavedra - Professora de Matemática

Caros colegas,

Gostaria de partilhar com todos o meu enorme entusiasmo ao fazer parte deste grande projecto. A possibilidade de usar um quadro interactivo em contexto de sala de aula é, para mim, um passo gigantesco na renovação de práticas de ensino, especialmente na disciplina de Matemática.

O facto do ActivStudio possuir, por exemplo, ferramentas como o transferidor e a régua, dar a possibilidade de se voltar à página anterior sem que se "estrague" nada, guardar qualquer trabalho realizado pelos alunos, para posterior avaliação, conseguir uma maior motivação, atenção, empenho e participação por parte dos alunos e, em conjunto com tudo isto, se efectuar hiperligações à Internet ou ligações directas a textos ou programas, veio renovar e cortar radicalmente com todas as metodologias ditas tradicionais, que eu pensava serem as melhores, há pouco mais de um ano.

Por tudo isto, e muito mais, o meu muito obrigada.

Vou tentar partilhar com todos os flipcharts que já fiz e que trabalhei com os alunos. E a meu ver com muito sucesso.

É um projecto muito trabalhoso, mas bastante compensador e motivador.

Trabalhar assim cansa, mas descansa...

______________________________
Disciplina de Língua Portuguesa / Português - Que práticas se renovam?
Sandra Ferreira - Professora de Português

Caros colegas do Projecto Interact que leccionam esta disciplina, gostaria de iniciar, neste espaço, uma discussão sobre a forma como, nós professores de Português, encaramos a utilização do quadro interactivo, uma nova metodologia de renovação de práticas do ensino desta disciplina.

Considero que o ACTIVstudio possui ferramentas que poderiam cortar radicalmente com as metodologias tradicionais e inclusive ignorar por completo o manual escolar do aluno. A meu ver, o facto de num flipchart poder:

► escrever texto e os alunos lerem;

► gravar texto e fazê-lo ser ouvido pelos alunos;

► gravar texto lido pelos alunos;

► guardar todo e qualquer trabalho realizado pelos alunos, para posteriormente ser utilizado na avaliação dos mesmos e consequentemente ajudar o aluno a corrigir o que está mal;

► ensinar conteúdos do funcionamento da língua, de forma atractiva, apelando à imagem e, por conseguinte, a uma maior facilidade de assimilação e compreensão destes;

► e, ainda, usar o flipchart para ir mais longe, hiperligações à Internet e todos as outras ferramentas que um livro não tem…

O manual escolar fica completamente descontextualizado. Reparem: um flipchart pode ser levado pelo aluno, novamente experimentado por ele em casa (nos dias de hoje, os jovens ligam, com mais motivação, o seu computador, vêem o flipchart e estudam, praticando o que foi feito na aula, do que pegam num livro e revêem a matéria dada), contém interactividade e direcciona a atenção do aluno para um objecto central que, bem manuseado pelo professor, produz um efeito de concentração superior ao manual. Por exemplo, quando leccionamos Os Lusíadas de Luís de Camões, podemos aceder à Internet e mostrar o texto; lê-lo com os alunos; sublinhar aspectos importantes e todos vêem o que dizemos, coisa que se somente oralizarmos e eles registarem no manual, todos nós sabemos que, se não verificarmos um a um, há sempre alunos que registam mal. Para além disto, usamos ferramentas que acompanham o evoluir dos tempos, cativam os jovens e penso eu que, talvez, reduzem o insucesso e abandono destes à escola.

Deixo em aberto a discussão. Gostaria de saber a vossa opinião. Sinto necessidade de partilhar convosco as minhas angústias e saber se os meus flipcharts estão bem elaborados, o que falta neles, o que poderia melhorar, pois trabalho (ainda) sozinha, na minha escola, na abordagem de conteúdos de Língua Portuguesa (3ºciclo) e Português ( Secundário), no ActivStudio, e preciso de evoluir, de verificar o que devo corrigir, e é mostrando o que se faz que se discute e chega a uma conclusão. Deixo, também, o convite para que os colegas venham assistir às minhas aulas, para que em conjunto possamos construir uma nova metodologia e consequentemente os nossos alunos tenham mais sucesso...

______________________________
Sinto que já não sei trabalhar de outra forma
Maria João Ferreira - Professora de Biologia

Hoje, tão ou mais importante do que ensinar através da exposição de conteúdos, é conseguir estimular os alunos a questionar, a ter dúvidas, ao invés de aceitar o que lhes é apresentado ou transmitido.

O quadro interactivo é uma ajuda preciosa que permite a todos os professores evoluir, passar de um ensino fundamentalmente expositivo, para um sistema mais dinâmico. É um instrumento que pode ser utilizado para promover a interacção com todos os alunos, forçando mesmo os mais tímidos a sair da sua concha e a mostrar o seu espírito crítico.

No âmbito da Biologia e da Geologia, o quadro pode funcionar como um íman, uma vez que todos os esquemas, figuras, gráficos podem ser alterados vezes sem conta, segundo várias perspectivas.

O trabalho com os quadros interactivos pode ser também algo frustrante, quando se investem horas na produção de um flipchart que pode não resultar tão bem como esperávamos, ou que acabamos por não utilizar, porque surgem problemas com o equipamento, com a lentidão dos pc's, enfim, com os imponderáveis que surgem na sala de aula No entanto, o balanço que faço de um ano de utilização (intensiva) dos quadros é francamente positivo. Sinto que já não sei trabalhar de outra forma...

______________________________
Tudo é possível com esta tecnologia... até nas Línguas Estrangeiras
Isaura Ventura - Professora de Inglês

(...)

Nas línguas estrangeiras o quadro interactivo assume uma dimensão prática que - perdoem-me a modéstia - excede a das outras disciplinas! A possibilidade de combinação das três vertentes (visual, audio e interacção) permite múltiplos exercícios no treino das três principais competências (compreender, interagir, produzir) a desenvolver nos alunos, aula a aula, desde que se misturem os ingredientes em doses q.b.

Duvidam? Então imaginem o seguinte: um vídeo, sem som ou legendas. Os alunos organizam, constroem ou completam frases que elucidam só um pouco sobre o conteúdo, adiantando algum do vocabulário de que irão precisar. Seguidamente, especulam sobre o enredo, tema ou tópico em apreço. Depois são confrontados com a mesma versão mas, desta vez, sonora. Nesta fase já podem avaliar a correcção do 1º exercício e completá-lo produzindo mais algumas frase relativas ao contexto. Finalmente, é-lhes exibido o vídeo legendado (de preferência em língua estrangeira), para que completem alguma lacuna e para que possam responder a um questionário. Entretanto o dicionário online vai resolvendo as questões do vocabulário desconhecido.

Clica-se num link para aceder a uma página da internet com informação complementar sobre o tópico. Os alunos discutem ou escrevem sobre o assunto, imagem, ou qualquer outra provocação emitindo a sua opinião.

Tudo isto em 90 minutos com tudo ali à mão. Fascinating.....trully!

Agora ponham a vossa imaginação a mexer e mãos à obra. Tudo é possível com esta tecnologia. Procurem trabalhar todas as competências, todas as vezes, o que nunca é demais.

Bom trabalho!

Textos e imagens sob licença!
Esta obra está licenciada sob uma

3 comentários:

  1. Caros amigos,

    "José Afonso", figura ímpar da cultura portuguesa, que trilhou, desde sempre, um percurso de coerência na recusa permanente do caminho mais fácil, da acomodação, no combate ao fascismo salazarista e pela liberdade e democracia, é tema de um selo que está em 3º lugar. Precisamos do voto de todos para que se faça um selo em sua memória e em louvor à Liberdade.
    Num período de exaltação de valores salazaristas, devemos contrapor com os nossos defensores de Abril!

    “Venham mais cinco!!
    Traz um amigo também!”


    VOTA
    [aqui]

    Abril, SEMPRE!!

    Davide da Costa

    ResponderEliminar
  2. Em relação ao texto colocado, queria felicitar as Escolas e Professores do Projecto INTERACT, pelo trabalho desenvolvido e empenho que têm demonstrado.
    Foi uma falta pessoal não ter podido estar presente no Workshop e poder partilhar convosco do bom trabalho desenvolvido.

    A todos um muito obrigado.

    Hugo Dantas
    DECITREL INOVAÇÂO
    Promethean

    ResponderEliminar
  3. claro que seria uma infelicidade se a interactividade dos pixeis tivesse preconceitos em relação a qualquer disciplina! Por isso não percebo o "até" no título do post.

    ResponderEliminar

Escreva aqui o seu comentário ao texto! Obrigado pela sua participação...